Pesquisar
Close this search box.

The Carnival reúne 8 mil pessoas, em dois dias de festa, em São Paulo

Com Vintage Culture e Steve Angello, Vibra São Paulo recebeu evento de música eletrônica pela 1ª vez

Em sua estreia no mercado de entretenimento em São Paulo, o The Carnival chegou prometendo a maior folia de música eletrônica da capital… E entregou tudo! Em dois dias de festa, o evento transformou o maior palco indoor do Brasil num verdadeiro baile de Carnaval eletrônico, levando, pela primeira vez, um evento deste  gênero musical à Vibra São Paulo, a principal casa de show do estado e uma das maiores da América Latina, que recebeu 8 mil pessoas neste fim de semana (10 e 11/02).

Com visuais de impressionar, luzes e painéis de LED não faltaram. A identidade do The Carnival foi estampada em todos os espaços do local, com elementos que resgataram a importância da cenografia, ainda mais numa folia que carrega uma cultura cheia de cor, de brilhos e de alegria, como o Carnaval.

The Carnival. Créditos: Giu Pera/Vibra São Paulo/Opus Entretenimento

Fugindo dos estereótipos convencionais, o conceito do The Carnival foi inspirado em tendências internacionais de realizar eventos de música eletrônica em casas de show que, comumente, são palco para outros gêneros musicais. A experiência inovadora para os amantes de música eletrônica gerou um novo formato de evento no país, que, nesta edição, contou com toda a qualidade de infraestrutura de luzes e som da Vibra São Paulo, já eleita pelo Guia Folha de São Paulo, em 2023, como “Melhor Área VIP/Camarote”, “Melhor Visão de Palco” e “Melhor Som”.

The Carnival. Créditos: Giu Pera/Vibra São Paulo/Opus Entretenimento

Apresentações

No sábado (10), a primeira performance foi Sandeville, seguida do show de Doozie, DJ e produtor há quase 15 anos. Logo depois, Vintage Culture, um dos maiores representantes do país na música eletrônica mundial, entrou em cena para levar o público à loucura com um set de duas horas, recheado de hits autorais e versões para clássicos de outros artistas. Em seguida, Meca segurou a pista com maestria e Malóne, americano residente do famoso club Space Miami, fez sua estreia no Brasil. Illusionize, conhecido como o rei do grave, entregou todo seu carisma e não saiu do palco tão cedo: como surpresa, ele ainda se apresentou em um b2b com Meca, que seguiu até o último show da noite, o de Deadline, que encerrou o primeiro dia The Carnival com chave de ouro.

The Carnival. Créditos: Giu Pera/Vibra São Paulo/Opus Entretenimento
Illusionize no The Carnival. Créditos: Giu Pera/Vibra São Paulo/Opus Entretenimento

No domingo (11), Dre Guazzelli iniciou os trabalhos e mostrou a arte de fazer um warm-up. Aline Rocha entrou em seguida, com toda a elegância da house music, preparando o palco para o headliner da noite. Steve Angello, o greco-sueco com quase 30 anos de carreira, mostrou o motivo de ser um dos queridinhos dos brasileiros. Cheio de simpatia, o artista apresentou um set com seus clássicos cantados pelo público e o seu mais recente trabalho “Me”, além de faixas ainda não lançadas. Öwnboss, em grande fase da carreira, também animou a galera, e EME fechou a festa com a energia lá em cima.

Steve Angello no The Carnival. Créditos: Giu Pera/Vibra São Paulo/Opus Entretenimento

Öwnboss no The Carnival. Créditos: Giu Pera/Vibra São Paulo/Opus Entretenimento

Como pede a essência do próprio Carnaval, uma das datas festivas mais celebradas no país, o The Carnival enfatizou a pluralidade e entregou um evento de música eletrônica de dois dias, com shows que agradaram à todos os gostos, num ambiente com ampla visão e espaço para o público curtir e dançar, além dos setores open bar para quem prefere a modalidade, e estacionamento próximo à entrada. A atmosfera, então, foi um caso à parte: o público esbanjou alegria e festejou o período carnavalesco com muita animação e emoção.

Redes sociais: @thecarnival.sp

Share the Post:

Related Posts